domingo, 21 de julho de 2013

A porta que reabre, o processo do recomeço

Depois de longo sumiço, reapareço recontando a estrada. Esta poderia enfim ser a última postagem da sequência de um parêntese aberto...mas é somente um dos lados da mesma ponte. Travo fragmentos desses momentos talhados na memória e de inédito, só mesmo o mistério do desconhecido...ou quem sabe, o primeiro dia em que a "porta da rua" se reabriu para mim. Dedico portanto este "retalho" aos que recomeçam todos os dias e carregam nos braços a "esperança de óculos"...a todos aqueles que passam despercebidos ou deixam inexplicavelmente escapar-se por um triz, apesar do algo incontornável e imprescindível...aos que não têm escolha e aos que escolhem, sem fugir...a todos aqueles que permanecem um eterno parêntese aberto...a todos "os meus"...dedico este encadeamento de imagens a esta sensibilidade íntegra que nos aproximou. De fato, "o fim é uma forma de recomeçar"...e é assim, minha vida segue...

video


9 comentários:

  1. Mais uma vez você (re)aparece e nos (re)encanta.Volta para dar um outro sentido para o dia que amanhece e a oportunidade de rever conceitos para as próximas horas. Seguimos a vida em meio a uma linha tênue e o processo de toda a vida, de toda a maneira que a levamos é o que pode (ou não) dar um outro sentido a toda essa fragilidade. Talvez nem seja tão frágil. Talvez seja apenas sensível, como você. Como as linhas que você nos expõe depois de segundos de dedicação, relatos de meses de conquistas... Você nos inspira à dias de conquistas. Suas escritas me alegram e me desafiam. O que, de fato, você pensa? O que, de fato, você tem vivido? Gosto do processo... É ele quem determina o fim!

    A escolha da música foi certeira! "Etc e tal": ideia de continuação e infindáveis possibilidades. A Gisa não mentiu em nada! Espero que seus dias estejam sendo assim: infinitos! Não SUMA! Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro(a)Anônimo(a), obrigada pela partilha e principalmente pelo entendimento da busca...essa que nos movimenta e nos faz avançar! Sim, a música tinha que ser essa mesma. Como você disse, a Gisa tem razão. Que bom que gostou. Beijos, não vou sumir!

      Excluir
  2. "Há ainda outro mundo a descobrir - e mais de um!"...Senti sua ausência por aqui...Afinal, a sua história me comove, mais que isso, a sua história me transformou como criatura, como ser humano. É sempre uma brevidade nossa vida, mas também há sempre novas ideias, pessoas, poemas, música, maneiras de viver, é por isso que temos nossas asas agora! E um belo dia, reconheci você em meu convívio novamente e, agora, posso partilhar aspirações e me surpreender com seu senso de humor apurado de todos os encontros.

    Ah! Bom saber que seu retorno a esse espaço virtual veio festejar o dia de meu aniversário! Sinto-me presenteada...Um beijo e abraço afetuoso!
    A gente se esbarra nos corredores dessa vida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sua data que me inspirou a voltar a escrever. Além do que, este lugar me abriga e me fortalece em qualquer tipo de busca. Palco de trocas, e como você disse, de transformação. Obrigada por seu carinho cotidiano, pela sensibilidade e pela vontade voraz de viver! Beijo meu.

      Excluir
  3. E você bateu a porta da casa da Ninha!!!!
    Eu queria ter podido acompanhar esses seus ensaios, passinhos, pulos, de perto, do teu lado.
    Você É um pedacinho de mim, viu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você sempre esteve comigo, porque também é um pedacinho de mim Tri! Saudades sempre!

      Excluir
  4. Incrível assistir ao vídeo e ter uma avalanche de sentimentos... O que senti quando li pela primeira vez o blog.. O que sentia diante a situação, a vontade de ajudar e nao saber como. A alegria de ver os dedinhos mexendo, a esperança... Sentimentos, assim resume os tantos de sentimentos que me traz, Kalina.

    ResponderExcluir